Montar uma impressora 3D – Final

Fala pessoal, blz?

Iniciando o nosso ultimo post sobre a montagem de uma impressora 3D, precisamos fazer alguns ajustes na IDE do arduino para iniciar a primeira coisa que precisamos fazer é mostrar o numero da linha (fica mais fácil de localizar aonde devemos alterar no firmware que baixamos, para isso abra a IDE do arduino vá em Arquivo -> Preferenciais -> Mostrar numero de linhas, clique no box em frente ao texto e depois no botão OK.

Feito isso precisamos garantir que o seu arduino está sendo reconhecido pela IDE, parai isso vá em Ferramentas -> Placa, procure por Arduino/Genuino Mega or Mega 2560 e clique em cima dessa opção sua IDE precisa ficar igual as imagens abaixo.

Se a placa estiver sendo reconhecida ela vai a opção de porta disponível caso isso não esteja ocorrendo este link abaixo pode ajudar:

Arduino não está sendo reconhecido

Com tudo ok vamos iniciar a edição do nosso firmware, para isso vá em Arquivo -> Abrir, localize aonde salvou o arquivo (já descompactado) e abra a pasta Marlin e selecione o arquivo Marlin.ino, não se assuste com a quantidade de abas abertas na IDE vamos mexer somente em um arquivo, procure a aba Configuration.h é nela que vamos editar.

Vamos editar 45 linhas por isso a importância de mostrar o numero de linhas para ficar mais fácil a localização. Durante esse processo caso a linha tenha no inicio dela “//” você vai precisar apagar somente estas barras do inicio, elas querem dizer que aquela linha é um comentário e o compilador irá simplesmente ignorar ela.

Linha numero 84:

Podemos editar esta linha para colocar seu nome e versão (por exemplo) alterar none e default config não apague a vírgula, parentes ou aspas

#define STRING_CONFIG_H_AUTHOR "(none, default config)" // Who made the changes.

Linha numero 115:

Esta linha define a porta serial, pode deixar 0 mesmo

#define SERIAL_PORT 0

Linha numero 126:

Esta linha define a velocidade da porta serial, por  padrão uso 115200 mas pode variar conforme o seu hardware

#define BAUDRATE 115200

Linha numero 134

Nessa linha definimos a placa que iremos usar, uma explicação completa você encontra em boards.h (dentro do projeto)

#define MOTHERBOARD BOARD_RAMPS_14_EFB

Linha numero 139

Nome da sua maquina

#define CUSTOM_MACHINE_NAME "Graber I3 MDF"

Linha numero 143

Essa linha você pode deixar comentada (com os 2 // na frente) ou alterar gerando um numero neste site. Esse numero serve para caso em um futuro tenha varias maquinas controlar elas por uma interface web.

#define MACHINE_UUID "00000000-0000-0000-0000-000000000000"

Linha numero 149

Numero de extrusoras

#define EXTRUDERS 1

Linha numero 152

Qual diametro do filamento que irá ser usado, precisa ser o mesmo do extrusora

#define DEFAULT_NOMINAL_FILAMENT_DIA 1.75

Linha numero 241

Tipo da fonte que será usada, uma lista completa você tem comentando qual fonte será usada, se tiver usando a mesma que listamos pode deixar o 0 (zero)

#define POWER_SUPPLY 0

Linha numero 313

Tipo de sensor que será usado no hotend,  há uma lista completa dentro do projeto se tiver usando o sensor que vendemos a mesma que listamos pode deixar 11  (onze)

#define TEMP_SENSOR_0 11

Linha numero 318

Tipo de sensor que será usado na mesa,  há uma lista completa dentro do projeto se tiver usando o sensor que vendemos a mesma que listamos pode deixar 11  (onze)

#define TEMP_SENSOR_BED 11

Linha numero 353

Temperatura maxima do hotend, essa definição você consegue com o vendedor do seu hotend

#define HEATER_0_MAXTEMP 300

Linha numero 358

Temperatura maxima da mesa, essa definição você consegue com o vendedor da sua mesa.

#define BED_MAXTEMP 150

Linha numero 383,384,385

Nessas linhas não serão alteradas agora mas após a instalação do firmware, com a impressora ligada você deve seguir este tutorial

#define DEFAULT_Kp 22.2

#define DEFAULT_Ki 1.08

#define DEFAULT_Kd 114

Linha numero 416

Desconte essa linha

#define PIDTEMPBED

Linhas numeros 434,435,436

Nessas linhas não serão alteradas agora mas após a instalação do firmware, com a impressora ligada você deve seguir este tutorial

#define DEFAULT_bedKp 10.00

#define DEFAULT_bedKi .023

#define DEFAULT_bedKd 305.4

As linhas 510, 511 e 512 são para definir a posição dos endstops, se tiver seguindo o nosso tutorial basta copiar as linhas abaixo ou seguir a aimagem

Linha numero 510

#define USE_XMIN_PLUG

Linha numero 511

#define USE_YMIN_PLUG

Linha numero 512

#define USE_ZMIN_PLUG

Linhas numero 553,554,55, 559

Define o tipo de driver que está usando no proprio código há o nome do driver basta alterar

#define X_DRIVER_TYPE A4988

#define Y_DRIVER_TYPE A4988

#define Z_DRIVER_TYPE A4988

#define E0_DRIVER_TYPE A4988

Linha numero 611

Essa é uma das linhas mais importantes pois define a velocidade da impressora que depende do seus motores, correias etc. Para conseguir esses valores há varias ferramentas na internet segue a baixo:

Calculadora 1;

Calculadora 2;

Uma explicação mais detalhada pode ser visto nesse video:

#define DEFAULT_AXIS_STEPS_PER_UNIT { 80, 80, 4000, 500 }

Linha numero 661

Esse parametro ajuda a diminuir a vibração gerado pelos motores, uma explicação mais detalhada você encontra aqui.

#define S_CURVE_ACCELERATION

Linha numero 852

Se depois de intalado o  firmware alguns dos eixos mover para o lado errado basta inverter aqui

#define INVERT_Y_DIR false

Linha numero 866

Deixa mover os eixos somente após o home (ir para origem)

#define NO_MOTION_BEFORE_HOMING

Linha numero 870

Altura que o bico deve ficar da mesa

#define Z_HOMING_HEIGHT 5

Linha numero 882 e 883

Tamanho da mesa seu vendedor pode informar o tamanho da mesa

#define X_BED_SIZE 200

#define Y_BED_SIZE 200

Linha numero 1153

Define a velocidade do home em Z

#define HOMING_FEEDRATE_Z (20*60)

Linha numero 1226

Para configurar as linhas 434,435,436 você precisa habilitar salvar por linha de comando

#define EEPROM_SETTINGS

Linha numero 1396

Definimos a linguagem do LCD

#define LCD_LANGUAGE pt-br

Linha numero 1429

Se o seu LCD tem entrada para cartão de memoria você deve descomentar essa linha

#define SDSUPPORT

Linha numero 1446

Habilita se o cartão foi removido ou não

#define SD_CHECK_AND_RETRY

Linha numero 1501

Faz o home individual de cada eixo

#define INDIVIDUAL_AXIS_HOMING_MENU

Linha numero 1509

Habilita o buzzer do LCD

#define SPEAKER

Linha numero 1518

Configura a duração do buzzer

#define LCD_FEEDBACK_FREQUENCY_DURATION_MS 2

Linha numero 1519

#define LCD_FEEDBACK_FREQUENCY_HZ 5000

Linha numero 1532 ou 1659

Nessa etapa precisa verificar qual o seu LCD e descomentar somente o modelo que irá usar

//#define REPRAP_DISCOUNT_SMART_CONTROLLER

#define REPRAP_DISCOUNT_FULL_GRAPHIC_SMART_CONTROLLER

Com essas configurações habilitadas já podemos começar a testar a sua impressora, acredito que vai precisar de mais ajustes mas há uma infinidade de videos e tutoriais para ajudar.

Além do grupo no Telegram para ajuda, basta acessa aqui

Qualquer duvida, correção poste nos comentários.

Abraços

Montar uma impressora 3D – Parte 9

Fala pessoal, blz?

Com o hardware montado podemos partir para o softwares que serão utilizados no controle da impressora além dos softwares iremos configurar o firmware da impressora, se você não sabe o que é firmware dá uma olhada neste artigo aqui.

Um resumo do resumo do que é um firmware: “É o sistema operacional da impressora“, ou seja ele que irá controlar a impressora, ou seja mexer os motores, controlar e monitorar a temperatura, etc.

Para isso o primeiro passo é instalar a IDE do Arduino, no vídeo abaixo há o passo a passo de como instalar

 

Com a IDE do Arduino instalada podemos partir para o próximo, que é o Repetir Host este software faz a comunicação do computador com a impressora, com ele é possível mover os motores, enviar comandos e até preparar a peça para impressão (pessoalmente prefiro fazer isso à parte no próximo software) para impressora e até modificar parâmetros do firmware (iremos ver isso no ultimo post). Para baixar você precisa acessar: https://www.repetier.com/

No vídeo abaixo mostra o passo a passo de como baixar e instalar

E o penúltimo software é o Cura  que é um fatiador ou seja é ele que prepara o arquivo para impressora imprimir, neste software que fazemos a configuração da velocidade, temperatura, determinamos o tamanho da área de impressão e outros parâmetros. Para baixar acesse: https://bit.ly/31mQ4FM

No vídeo abaixo mostra como baixar e fazer uma configuração básica, vocês podem seguir ela só para poder acessar e ir conhecendo o software mas iremos criar uma própria para a nossa versão de impressora. 

Pronto agora podemos partir para o Firmware, há diversas versões de firmwares para impressoras 3D a que iremos utilizar é o Marlin um firmware desenvolvido e mantido por voluntários para mais informações. Como não achei nenhum vídeo bacana dividi em passos e usei imagens para ilustrar e ajudar:

1 – Download

Para baixar o Marlin acesse:   http://marlinfw.org/

Clique no botão azul Download, a sua tela será algo parecido com a tela abaixo:

2 – Versão

Na tela que se abriu procure a linha da imagem abaixo e faça o download, o Bugfix são correções de problemas encontrados após o lançamento da versão, no caso desse tutorial a versão atual do Marlin é a 1.1.9

 

Save o Marlin no local que preferir e faça a descompactação do arquivo (preste atenção ao local que irá salvar).

Feito estas instalações estamos prontos para configurar o Marlin e instalar na nossa impressora. Como é um tema muito importante iremos deixar para o nosso próximo e ultimo post.

Sugestões, correções e comentários são bem vindos!

 

Abraços!

 

 

Montar uma impressora 3D – Parte 8

Fala pessoal,

Tivemos um atraso bem grande nos últimos posts, pois tivemos alguns avanços na PrintGreen3D começamos uma parceria bacana com o Senai rodando um piloto e o desenvolvimento de novos materiais, logo teremos filamentos de diferentes materiais e todos sustentáveis.

Neste ultimo post (estamos terminando a montagem do hardware) será hora de fazer a ligação do hardware com a parte eletrônica como por exemplo os conectores, endstops, motores etc.

Algo de extrema importância é seguir as informações e ligações da imagem abaixo.


O componente principal dessa ultima parte é a utilização de conectores Modu, um exemplo você pode ver na imagem a baixo, o kit com os conectores pode ser comprado aqui

Resultado de imagem para conector modu
conectores modu

Esses conectores devem ser utilizados nos motores, sensores de temperatura e endstops.

Alguns vendedores já mandam esses itens com este conector ou você precisa montar o mesmo ele é relativamente fácil de fazer basta praticar um pouco, há um excelente tutorial de como “clipar” seu sensor.

1- Endstops & Sensores

Como falamos no passo 7 os fios já devem está conectados ao endstop para fazer a fixação dos endstops você pode usar por exemplo as peças impresas ilustradas abaixo ou utilizar fita hellerman (que tem vários nomes como braçadeira, enforca gato, etc). A regra que sigo é olhando de frente para impressora coloco os sensores do lado esquerdo, conforme as fotos abaixo.Neste tutorial usei tanto peças impresas, quanto por braçadeiras.

Se utilizar as mesmas certifique que estão bem presas, elas devem ser encaixadas nos seguintes locais:

Eixo X
Eixo Y
Eixo Z

Após a instalação dos endstops vamos ligar os sensores de temperatura do hotend e da mesa, os sensores estão muito próximos em sua ramps, devem ser ligados conforme imagem abaixo:


2 – Motores

A maioria das vezes quando compramos o motor o vendedor já envia o motor com os cabos na ordem correta e com o conector. Caso isso não aconteça o jeito mais de descobrir a ordem dos fios é pegar um led prender um fio e cada uma das pernas e rodar na mão o motor, se esses 2 fios forem um par o led vai acender, como pode ser visto na imagem abaixo.

No próximo tópico mostra aonde devemos encaixar os conectores dos motores.

3 – Driver

Antes de ligar seus driver você precisa colocar o jumper em sua ramps. Na imagem abaixo são os quadrados azuis. Em geral faço o jumper nos 3 pinos dando um passo completo (dependendo do driver que for usar) para entender mais aconselho a ler este livro. Que vai explicar muito bem o motivo de “jampear” todos os ponto ou não.

Sua ramps irá ficar dessa maneira:

Feito o jamper dos seus driver preste muita atenção na direção de ligação em geral os vendedores disponibilizam uma imagem ou avisam qual o sentido que deve estar ligado, na imagem abaixo há um exemplo de ligação dos 3 driver mais comuns:

4 – Mesa, Hotend e Fonte

Feito essas ligações vamos ligar não tem para onde fugir vamos fazer as ultimas ligações, basta seguir a imagem abaixo e os sensores siga a imagem do item 3 (Thermistor) o hotend vai nos 2 primeiros pinos e a mesa nos dois seguintes.

O mais importante é seguir a ligação correta da fonte (terra,neutro,terra,neutro).
Após terminar este pontos estamos prontos para ligar a nossa impressora e subir o firmware.

Qualquer duvida ou se tiver algum comentário ou correção por favor nos fale!!

Abraços

Como é feita uma impressão 3D – Parte 2

Fala pessoal,

Continuando o post passado, após termos o arquivo .stl em “mãos” vamos passar para próxima fase que é, fatiar o arquivo e gerar o gcode que será lido e executado pela impressora 3D. Nessa parte pode ser divida em 2, pois você pode gerenciar sua impressora através do LCD ou por um software de controle.

Neste post vou falar sobre o fatiamento que ocorre de qualquer maneira, seja feito manualmente ou através do software de controle (que iremos falar no próximo post).

Há vários softwares que fazem esse isso, cada um com a sua particularidade, uma pequena lista pode ser vista aqui.

Pessoalmente eu utilizo o Slic3r um software open-source, com uma comunidade bem ativa, com bastante tutoriais e sempre lançando versões novas. Neste post não iremos focar na explicação de cada campo de configuração dele. Mas estou disponibilizando o Slic3r – printgreen3d que utilizamos em nossas impressões.

 

A interface dele é simples e intuitiva, no vídeo abaixo fazemos uma demonstração simples da sua utilização lembrando que não estamos no momento realizando nenhuma configuração. O sistema  operacional que estou usando é o Fedora 21, mas o Slic3r roda em Windows e Mac também.

 

Como é feita uma impressão 3D – Parte 1

Fala Pessoal,

Neste post vamos iniciar como é o processo de uma impressão 3D, como é uma duvida frequente, acreditamos que vai ajudar muita gente.
Para fazer a impressão a primeira coisa que você irá precisar é de um arquivo .stl ou arquivos OBJ e AMF. Mas a grande maioria você irá encontrar o .stl.

Neste post não iremos tratar afundo a diferença sobre eles, somente o passo a passo da impressão.
Essa é a extensão de arquivo mais usada por impressoras 3D, softwares como Autocad, SketchUp, Blender , OpenScad e vários outros, trabalham com essa extensão.
Caso não saiba modelagem 3D não tem problema há sites muito bons que disponibilizam como por exemplo:

https://www.youmagine.com
http://thingiverse.com/

Que possuem milhares de modelos, já prontos!
No caso desse post foi criado do zero um botão para controlar o LCD, a modelagem foi feita no OpenScad. Para saber mais do sobre esse software veja aqui.

O arquivo com o código você encontra neste link abaixo algumas imagens do arquivo .stl criado.

2 1
A impressora não utiliza esse arquivo, precisamos passar agora este arquivo em um fatiador.
No próximo post iremos mostrar como fazer isso.
Abraços!

Olá, mundo!

Bem-vindo ao blog da Prontgreen3D. Aqui iremos discutir, dar dicas,noticias informações e tudo mais relacionado ao universo da impressão 3D e Sistemas embarcados!

Fique a vontade para comentar, sugestões, criticas!!!

Abraços

Equipe PrintGreen3d